Os Micro-Momentos que mudaram a jornada do consumidor

O Google divulga anualmente como está a situação do uso mobile em suas pesquisas. Antigamente, costumávamos chamar os celulares de “segunda tela”, quando a primeira poderia ser a tela do desktop, laptop ou até a TV. Hoje, sem a menor dúvida, o smartphone é a principal porta de entrada para a internet e com tendência de aumento. A queda na venda de desktops e o aumento de dispositivos móveis é algo que chama a atenção.

foto1

O Brasil tem uma população de 204 milhões de pessoas e um total de 276 milhões de linhas de aparelhos celulares!

foto3

110 milhões de pessoas estão conectadas na internet (54% da população) e 79 milhões usam celulares para acessar a internet.
Segundo recentes pesquisas do Google, 94% dos usuários de smartphones procuram por informações em seus aparelhos enquanto estão em meio a tarefas e 80% dos brasileiros que possuem esses aparelhos usam seus dispositivos para saber mais sobre algum produto ou serviço que querem comprar.
Para simplificar como o consumidor interage com o smartphone à procura de seus interesses eles chamaram esses acontecimentos como “micro-momentos”. As decisões são tomadas em qualquer hora e local. Você pode estar em uma cidade estranha e quer pesquisar onde é o restaurante vegetariano mais próximo. Ou a gasolina do seu carro está acabando e você pesquisa onde fica o posto mais viável. Hoje a informação está na ponta do dedo.
Os principais micro-momentos identificados são:

• MOMENTO EU QUERO SABER

Você está assistindo um filme e quer saber o nome do diretor ou onde foi filmado. Ou quem foi que fez os gols do Mundial de Clubes de 93. Esse tipo momento é impulsionado pela curiosidade do minuto.

• MOMENTO EU QUERO IR

Uma pessoa quer saber onde fica o shopping mais próximo e faz a pesquisa no celular. Esse tipo de pesquisa “próximo a mim” cresceu 55% no último ano. Indicando que cada vez mais o consumidor está confiando nos sistemas de geolocalização dos celulares. Segundo o Google, o varejo é um bom exemplo de setor que tem passado por uma grande mudança por causa dos dispositivos móveis. Um em cada três consumidores prefere consultar seu celular dentro da loja a pedir informações a um atendente. Dos usuários de smartphones, 74% consultam seus telefones enquanto estão em pé numa loja decidindo qual produto comprar. Hoje é um hábito pesquisar para ver se o preço da loja física é competitivo.

• MOMENTO EU QUERO FAZER

É aquela pesquisa que a pessoa faz procurando aprender algo para fazer. Por exemplo, minha cadeira quebrou, mas eu não queria trocá-la, pois somente o pistão havia perdido o gás. Então procurei na internet como trocar a peça, segui as instruções e aprendi como fazer o conserto. Esse tipo de pesquisa “Como fazer...” cresceu 72% em seis meses nos EUA. Significa que as pessoas estão procurando cada vez mais esse tipo de assunto.

• MOMENTO EU QUERO COMPRAR

Se sua TV pifou e você precisa comprar uma nova, a internet é um grande influenciador na hora de comprar uma nova. Você pesquisa quais os modelos disponíveis, faz as comparações, procura os preços das lojas virtuais e físicas. São várias opções. Antes de finalizar uma compra em uma loja física consulta a net para ver se encontra alguma oferta. 33% dos consumidores já falaram que fizeram compras pelo smartphone enquanto estavam no carro ou na cozinha. Ou seja, a sua loja pode estar em qualquer lugar.

A jornada do consumidor varia muito. Ele pode começar a pesquisar pelo celular, tirar dúvidas mais tarde pelo desktop e ir à loja física e comprar pessoalmente. Mas é necessário saber que cada dia mais o mobile passa pela decisão de compra e é responsabilidade de quem trabalha com marketing manter seus clientes sempre bem informados sobre todas essas mudanças.

google

Fontes:
Think With Google 
We Are Social 

No Comments Yet.

Leave a comment